Cartografias do Sul, sol e sal: metodologias para pesquisas comprometidas em comunicação

Bruno TARIN, Laila SANDRONI

Resumen


O objetivo deste artigo é abordar teorias/metodologias que se auto reconhecem enquanto cartografias que versam sobre práticas relacionadas com temas de especial interesse para pesquisas em comunicação social, tais como processos de produção de representações sociais, subjetividades e visibilidades.Para tal, primeiramente, aborda-se desafios e questões relativas a práticas atuais de pesquisa comprometida e transdisciplinar de uma perspectiva na América Latina, especialmente no Brasil. Em seguida, percorremos três abordagens cartográficas distintas, a saber: cartografias dos desejos; cartografias sociais e; cartografias da ação, a fim de fecundar e diversificar, inclusive em termos de serem mais inclusivas e éticas, pesquisas em ‘comunicação’ ou ‘estudos de mídia’.

Palabras clave


América Latina; Brasil; Transdisciplinaridade; Representações Sociais; Subjetividades; Visibilidades

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


ALMEIDA, A. W. B., & FARIAS JÚNIOR, E. (Org.). (2013). Povos e comunidades tradicionais: nova cartografia social. Manaus: UEA Edições.

ACSERALD, H. (2012). Mapeamentos, Identidades e Territórios. In: ACSERALD, H.(Org.). Cartografia Social e Dinâmicas Territoriais: marcos para o debate. Rio de Janeiro: UFRJ/IPPUR.

CÁCERES, L. S. T. (2012). Direitos Territoriais e Mapeamento Participativo na América Latina. In: ACSERALD, H.(Org.). Cartografia Social e Dinâmicas Territoriais: marcos para o debate. Rio de Janeiro: UFRJ/IPPUR.

BARROS, R., & PASSOS, E. (2010). A cartografia como método de pesquisa e intervenção. In: PASSOS, E., KASTRUP, V., & ESCÓSSIA, L. (Org.). Pistas do método da cartografia: Pesquisa-intervenção e produção de subjetividade. Porto Alegre: Sulina.

BERGER, C. A. (2011). Pesquisa em comunicação na América Latina. In: HOHLFELD, A., MARTINO, L., & FRANÇA, V. (Org.). Teorias da comunicação: conceitos, escolas e tendências. Petrópolis: Vozes.

BERGER, C. A. (2018). A crítica une a pesquisa em comunicação na América Latina. In: FERREIRA, G., & PERUZZO, C. (Org.). Comunicação na América Latina: da metapesquisa aos estudos mediáticos. São Paulo: Intercom.

FUENTES-NAVARRO, R. (1994). La investigación de la comunicación ¿hacia la postdisciplinariedad en ciencias sociales?. In: LAMEIRAS, J., & GALINDO, J. (Org.). Medios y mediaciones: los cambiantes sentidos de la dominación en México. Guadalajara: ITESO.

GUEDES, A. (2013). Lutas por terra e lutas por território nas ciências sociais brasileiras. In: ACSERALD, H. (Org.). Cartografia Social, Terra e Território. Rio de Janeiro: IPPUR.

GROSFOGUEL, R. (2007). "Descolonizando los universalismos occidentales: el pluri-versalismo transmoderno decolonial desde Aimé Césaire hasta los zapatistas". In: CASTRO-GÓMEZ, S., & GROSFOGUEL, R. (Org.). El giro decolonial: reflexiones para uma diversidad epistêmica más allá del capitalismo global. Bogotá: Siglo del Hombre Editores.

KASTRUP, V., & PASSOS, E. (2014). Cartografar é traçar um plano comum. In: PASSOS, E., KASTRUP, V., & TEDESCO, S. Pistas do Método da Cartografia - Vol. 2: A experiência da pesquisa e o plano comum. Porto Alegre: Sulina.

LOPES, J., & HEREDIA, B. (Org.). (2014). Movimentos sociais e esfera pública: o mundo da participação. Burocracias, confrontos, aprendizados inesperados. Rio de Janeiro: CBAE.

LOPES, M. I. V. (2004). Pesquisa de comunicação: questões epistemológicas, teóricas e metodológicas. Revista Brasileira de Ciências da Comunicação (v. 27, n. 1, pp. 13-39). São Paulo.

LUGONES, M. (2018). Hacia metodologías de la decolonialidad. In: Prácticas otras de conocimiento(s): Entre crisis, entre guerras. Tomo III. México: CLACSO & Cooperativa Editorial RETOS.

MARTÍN-BARBERO, J. (1996). Comunicación fin de siglo. Para donde vá nuestra investigación?. Telos (v. 47, pp. 58-64). Madrid.

MARTINO, L. (2018). Métodos de pesquisa em Comunicação: projetos, ideias, práticas. Petrópolis: Vozes.

MELO, J. M. (2018). Entrevista al profesor José Marques de Melo: In Memoriam. Punto Cero (v. 23, n. 36, pp. 39-47). Cochabamba.

RIBEIRO, A. C., & SILVA, C. A. (2011). Cartografia da ação e juventude na cidade, trajetórias de método. In: RIBEIRO, A. C., CAMPOS, A., & SILVA, C. A. (Org.). Cartografia da ação e movimentos da sociedade: desafios e experiências urbanas. Rio de Janeiro: Lamparina, CAPES.

RIBEIRO, A. C. (2011). Territórios da sociedade: por uma cartografa da ação. In: SILVA, C. A. (Org.) Território e ação social: sentidos da apropriação urbana. Rio de Janeiro: Lamparina, CAPES.

RIBEIRO, A. C., BARRETO, A. R. S., LOURENÇO, A., COSTA, L. M. C, & AMARAL, L. C. P. (2002). Por uma cartografia da ação: pequeno ensaio de método. Planejamento e Território ensaios sobre a desigualdade (ano XV, n. 2, ano XVI, n.1. pp. 33-52). Rio de Janeiro.

REGIS, V. M., & FONSECA, T. M. G. (2012). Cartografia: estratégias de produção do conhecimento. In: Fractal, Rev. Psicol. (v. 24, n. 2, pp. 271-286). Rio de Janeiro.

PASSOS, E, KASTRUP, V., & ESCÓSSIA, L. (Org.). (2010). Pistas do método da cartografia: Pesquisa-intervenção e produção de subjetividade. Porto Alegre: Sulina.

PERUZZO, C. M. K. (2018). Apontamentos para epistemologia e métodos na pesquisa em Comunicação no Brasil. Comunicação e Sociedade [online] (v. 33, pp. 25-40).

SATORETTO, P. (2016). Exploring Inclusive Ethnography as a Methodology to Account for Multiple Experiences. In: S. Kubitschko., & A. Kaun (Org.). Innovative Methods in Media and Communication Research. Londres: Palgrave Macmillan.

SEGRERA, F. (2000). Abrir, impensar, y redimensionar las ciencias sociales en América Latina y el Caribe: ¿Es posible una ciencia social no eurocéntrica en nuestra región?. In: LANDER, E. (Org.). La colonialidad del saber: eurocentrismo y ciencias sociales. Perspectivas latinoamericanas. Buenos Aires: CLACSO.

SILVA, C. A. (2011). Economia política do território: desafios para pensar a metrópole. In: SILVA, C. A. (Org.) Território e ação social: sentidos da apropriação urbana. Rio de Janeiro: Lamparina, CAPES.

SODRÉ, M. (2014). A ciência do comum: notas para o método comunicacional. Petrópolis: Vozes.




DOI: https://doi.org/10.16921/chasqui.v1i147.4440

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.




Copyright (c) 2021 Bruno Tarin, Laila Sandroni

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-SinObraDerivada 4.0 Internacional.

convocatorias

Es una edición cuatrimestral creada y editada por CIESPAL.
Av. Diego de Almagro N32-133 y Andrade Marín.
Quito-Ecuador.

Síguenos en:

convocatorias

convocatorias

Revista Chasqui 2018
está bajo Licencia Creative Commons Atribución-SinDerivar 4.0 Internacional.