A gastronomia nos aplicativos para dispositivos móveis

Marcelo FREIRE, Ana Paula MARTINS PEREIRA

Resumen


Por meio dos Estudos de Software e dos procedimentos metodológicos da Análise de Conteúdo, este artigo busca observar os aplicativos de receitas culinárias TudoGostoso, Receitas GNT e TudoReceitas, selecionados a partir de pesquisa entre os aplicativos oferecidos pela Google Play Store. O foco é verificar como os aplicativos de gastronomia mantêm características provenientes de tradicionais cadernos manuscritos, bem como verificar o que apresentam de possibilidades e características particulares com o meio digital, refletindo a evolução da cultura gastronômica também no ambiente digital. Para a análise, são observadas categorias determinadas, vistas em cada um dos aplicativos observados.


Palabras clave


Estudos de Software. Gastronomia. Aplicativos para dispositivos móveis.

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))

Referencias


ADAM, A. (2008). Lists. In: FULLER, M. Software studies, a lexicon. Cambridge: MIT Press, p. 174-178.

ASHLEY, B. el al.(2004). Food writing. In: ______. Food and cultural studies. Londres (Inglaterra): Routledge.

BARDIN, L. (2011). Análise de conteúdo. Tradução de Luís Antero Reto; Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições 70.

BERRY, D. M. (2011). The philosophy of software: code and mediation in the digital age. London: Palgrave Macmillan.

CAPELAS, B. (2017). Até o fim de 2017, Brasil terá um smartphone por habitante, diz FGV. O Estado de S. Paulo, Link, São Paulo, 19 abr. 2017. Disponível em: . Acesso em: 1 out. 2017.

CARNEIRO, H. S. (2013). Prefácio. In: OLIVEIRA, Débora. Dos cadernos de receitas às receitas de latinha: indústria e tradição culinária no Brasil. São Paulo: Editora Senac São Paulo, p. 9-12.

DEMETERCO, S. M. S. (1998(. Doces lembranças: cadernos de receitas e comensalidade. Curitiba 1900-1950. 190f. Dissertação (Mestrado em História) – Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes da Universidade Federal do Paraná. Curitiba.

FULLER, M (2008). Software studies, a lexicon. Cambridge: MIT Press.

GANDRA, A. (2017). Smartphone se consolida como meio preferido de acesso à internet, diz pesquisa. Agência Brasil, Rio de Janeiro, 1 fev. 2017. Disponível em: . Acesso em: 8 out. 2017.

GOFFEY, A (2008). Algorithms. In: FULLER, M. Software studies, a lexicon. Cambridge: MIT Press, p. 15-20.

JACOB, H. (2013). Gastronomia, Mídia e Fast Food: a gastronomídia e as estratégias comunicativas da cultura e da alimentação. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO – Intercom, 36, Manaus (AM). Disponível em: . Acesso em: 10 set. 2017.

MANOVICH, L. (2008). Software takes command. Disponível em: . Acesso em: 10 set. 2017.

MIYAZAKI, S (2012). Algorhythmics: Understanding Micro-Temporality in Computational Cultures. Computational Culture, 28 set. 2012. Disponível em: . Acesso em: 1 ago. 2017.

OLIVEIRA, D. (2013). Dos cadernos de receitas às receitas de latinha: indústria e tradição culinária no Brasil. São Paulo: Editora Senac São Paulo.

PAIVA, F. (2017). Panorama Mobile Time/Opinion Box – Uso de apps no Brasil. Disponível em: . Acesso em: 3 out. 2017.

PEREIRA, A. P. M. S. (2016). Onipresença dos aplicativos e ubiquidade dos dispositivos móveis: cibridismo do mundo contemporâneo. 29f. Projeto de Pesquisa (Especialização em Gestão, Design e Marketing) – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense. Campos dos Goytacazes (RJ). Disponível em: . Acesso em: 6 out. 2017.




DOI: https://doi.org/10.16921/chasqui.v0i143.3661

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.




Copyright (c) 2020 Marcelo Freire, Ana Paula Martins Pereira

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-SinObraDerivada 4.0 Internacional.

convocatorias

Es una edición cuatrimestral creada y editada por CIESPAL.
Av. Diego de Almagro N32-133 y Andrade Marín.
Quito-Ecuador.

Síguenos en:

convocatorias

convocatorias

Revista Chasqui 2018
está bajo Licencia Creative Commons Atribución-SinDerivar 4.0 Internacional.